Conta de luz muito alta? Entenda as causas e conheça a solução

conta_de_luz_muito_alta

Você também está percebendo a conta de luz muito alta ultimamente? Cada mês é uma surpresa, e você se sente refém dessa cobrança excessiva?

Diversos fatores explicam esse aumento da conta de luz nos últimos anos, inclusive nos últimos meses.

Por consequência, estamos em uma nova bandeira tarifária para a conta de luz, chamada bandeira de escassez hídrica, desde setembro de 2021.

Por isso, separamos algumas causas que estão fazendo a energia elétrica subir no Brasil e o que está a seu alcance para mudar essa realidade.

Veja com detalhes o que explica o aumento da energia elétrica e conheça a solução para esse problema.

O que explica a alta no preço da energia elétrica?

São diversos fatores que somados elevam o preço da energia elétrica.

Mas, a realidade no Brasil é de consumidores que nada podem fazer sobre esse setor, apenas pagar a conta no final do mês para não ficar sem energia elétrica.

Acompanhe as principais causas do aumento da energia elétrica:

1. Crise hídrica, aquecimento global, e desmatamento 

A diminuição das chuvas, pode ser em decorrência de três causas: o aquecimento global, o desmatamento da Amazônia e o fenômeno natural La Niña.

Portanto, a falta de água nos reservatórios faz com que o país tenha que acionar mais termelétricas de reserva, com custo elevado de operação.

Assim, com o aumento no custo da energia elétrica, os valores são repassados aos consumidores. 

Mas, a causa deste problema de escassez vem do mau planejamento da matriz energética brasileira, que hoje depende em mais de 65% de hidroelétricas.

Quanto mais diversificarmos a matriz energética com outras fontes como energia solar, os custos com operações tendem a diminuir.

2. As dívidas das empresas do setor elétrico

Embora em 2022 com a melhora do nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas e com o menor acionamento das termelétricas, as contas de luz devem se manter com valores elevados, segundo especialistas.

No ano de 2021, as distribuidoras de energia elétrica, tiveram que contar com empréstimos para bancar os custos extras em decorrência da escassez nas usinas hidrelétricas.

Portanto, as medidas adotadas pelo governo para socorrer o setor elétrico durante a pandemia deixaram uma dívida a ser paga pelos consumidores nos próximos cinco anos.

3. Grande vilã da inflação

Enfim, é uma grande reação em cadeia.

A energia elétrica está diretamente ligada na inflação encarecendo a tarifa de energia, e aparece indiretamente no preço de muitas coisas que a gente consome e nem sabe. 

Pois, tudo que consumimos desde alimentos até mesmo em serviços precisa de energia elétrica, formando uma parte nos custos, sendo esta repassada aos consumidores.

Um estudo de 2021 da Abraceel, mostrou que a conta de luz dos brasileiros aumentou 114% desde 2015. Ou seja, a conta de energia aumentou mais do que a inflação!

O que pode ser feito?

Sem dúvida, as causas geralmente não estão no controle do consumidor.

Por isso muitas vezes parece impossível fazer algo diferente em relação à conta de luz, certo?

Porém, com inovação tecnológica sempre podemos conhecer novas alternativas e criar hábitos mais sustentáveis.

A Sun Mobi acredita que esse problema é resolvido pela democratização ao acesso à energia solar.

Manter o consumo de energia elétrica consciente e buscar alternativas sustentáveis está ao alcance de todos.

Assinar energia solar, controlar o consumo por meio do sensor e de um aplicativo é possível e viável.

Portanto, quando você escolhe assinar a energia solar que a Sun Mobi gera nas suas fazendas solares, você recebe créditos que podem ser utilizados na sua conta de luz.

Conta de luz muito alta por aí?

Realmente, ninguém está saindo ileso dessa situação. Desde residências, comércios e indústrias. Porém, como vimos, ainda podemos fazer muito!

Desde novos hábitos, ações do cotidiano e a escolha de que fonte de energia utilizar.

Por isso, é possível sim, ter mais controle no seu consumo de energia, ter economia e também ser sustentável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.